|  |  |  |
 
 
Poetas do Mundo - Portugal - Maria Azenha (1945  
 
 as mãos

 

Olhou o pão na mesa e deixou cair
as mã
os como sementes
para que tudo crescesse a partir
do chão

olhou o mar

e viu as lágrimas
das trevas
iluminadas pelo céu

depois sentiu que se fechasse os olhos
por um pequeno instante
tudo voltaria ao caos


as mães têm as mãos grandes

 

poema enviado por Maat




 
design by netsigma 
Site Meter