|  |  |  |
 
 
Poetas do Mundo - Portugal - Maria Azenha (1945  
 
 a porta

se dobrares neste instante
o lugar das palavras lá me encontrarás
conheço o nome de onde vens porque
este é o caminho dos labirintos

escrevo entre os joelhos o desencanto
das metáforas e sei que morreste
entre uma pergunta e o in-verso caminho

trago os olhos límpidos de orvalho de tanto
oscilar o coração no cais
por vezes toma a forma dos barcos ausentes
e o meu corpo é um lugar de redes



conheço as portas dos teus cabelos
e a certeza de que vou ardendo

 

poema encontrado aqui



 
design by netsigma 
Site Meter